Morris Cerullo e a numerologia a serviço da prosperidade

morris
Morris Cerullo e a numerologia a serviço da prosperidade

João A. de Souza Filho

Pois meus amigos, às vezes sinto-me tentado em abandonar o que creio ser a verdade bíblica pregando outro evangelho que não seja o de Jesus Cristo. Pelo menos as pessoas deixariam uma oferta de amor – razoável oferta – ajudando-me no sustento ministerial. Poderia melhorar de carro – o meu é um carro antigo – e deixar de pagar aluguel. Nesses quarenta e cinco anos de ministério sinto-me plenamente satisfeito com a provisão diária de Deus, sem de nada ter falta. Nos momentos mais difíceis, falo com meu empregador – Deus – ele faz o pagamento.

Mas, vez que outra o espírito profético aguça minha inteligência e saio a fazer pesquisas por todas as escrituras para descobrir se Deus chamou a igreja para ser rica e abastada – dando-nos a unção milionária, ou unção da prosperidade – sim, e descubro que ele prometeu fartura e prosperidade ao povo de Israel que durante quatrocentos anos vivera como escravos na terra do Egito. Mas nunca prometeu fartura e prosperidade à igreja. Por que?

Porque a prosperidade está implícita na mensagem do evangelho; faz parte da vida espiritual dos crentes; a prosperidade espiritual de onde deriva a prosperidade material ocorre de maneira perene e normal. Isto é, o evangelho de Cristo liberta o ser humano da escravidão espiritual e o coloca na trilha da prosperidade material. E não ao contrário. As pessoas hoje ofertam para serem ricas, sem uma experiência profunda de conversão.

Mas em que área a mensagem capitalista da prosperidade comete seu maior erro? Quando os pregadores acenam aos cristãos e não cristãos a idéia de que, se contribuírem com seus projetos e ministérios serão prósperos. E quando afirmam que aceitando a Jesus a vida da pessoa mudará e ela será próspera em Cristo. Essas duas suposições estão totalmente fora do espírito cristão do Novo Testamento.

Ora, o desafio que Cristo faz aos que o querem seguir e querem ser seus discípulos é de renúncia total – sem apego ao bens materiais. No entanto ouvimos um evangelho na contramão do evangelho anunciado por Jesus: Unção da prosperidade e unção milionária! Esse apelo está contribuindo para o surgimento de uma nova geração de cristãos que vêm para a igreja ou que seguem a Cristo, seguindo o exemplo dos cinco mil que foram alimentados por Jesus: A multidão seguiu a Jesus para o outro lado do mar da Galiléia em busca de alimento. Formamos uma geração de cristãos mais comprometidos com as riquezas do mundo do que com Cristo Jesus.

A necessidade de sermos prósperos não precisa ser aguçada em nós sob o apelo de que se contribuirmos hoje para tal e tal causa o Senhor nos tornará próspero; a prosperidade faz parte da essência do evangelho – sim, porque o evangelho traz saúde espiritual; e uma pessoa saudável espiritualmente será produtiva no campo, na fábrica e nos seus negócios, e produzindo prosperará. A menos, é claro, que o país ou região onde viva seja uma nação pobre, sem recursos naturais ou que os irmãos sejam perseguidos por causa de sua fé. Nesse sentido durante os primeiros quatrocentos anos de sua história os discípulos de Jesus eram perseguidos, fugitivos de nação em nação, peregrinos em terras desconhecidas, até alcançarem a pátria celestial.

Depois foram perseguidos pela Igreja de Roma e se tornaram peregrinos por toda a Europa. Muitos vieram parar no Nordeste do Brasil – os holandeses – e de lá foram expulsos pelos católicos romanos. Chegaram a América do Norte e fundaram a cidade de Nova Iorque.

Gostaria que os pregadores capitalistas, americanos e brasileiros visitassem alguns países pobres do continente africano, ou da Ásia ou que fossem pregar no agreste nordestino ou a algumas cidades do Brasil com a mensagem da prosperidade. E tentassem recolher uma boa oferta entre eles.

Não se discute o fato de que onde a mensagem do evangelho chega, o povo fica mais próspero – esta é uma verdade que anda paralela com o progresso de uma região. Ora, se não houver progresso na região como os evangélicos prosperarão? Os cristãos da Macedônia eram extremamente pobres, porque toda a região era pobre, quando comparada às demais regiões do Império. Em Roma havia riqueza, na Macedônia, pobreza. A pobreza, no entanto, não era obstáculo a que os irmãos contribuíssem com o ministério de Paulo.

Por outro lado os evangélicos são o povo mais produtivo, conforme a tese de Max Weber de que onde a cultura protestante chegou, chegava também o progresso.

Agora, pregar que Deus vai tirar a riqueza das mãos dos ímpios e pecadores e colocá-las nas mãos da igreja como eu ouvi o Morris Cerullo afirmar é desconhecer a Bíblia, a história e a economia das nações e criar um conflito com os empregadores não-cristãos.

Pior ainda: O Morris Cerullo – e eu interpretei para ele duas vezes em 1975 e em 1982 – em sua última aparição televisiva pediu uma oferta de 900,00 para determinado pregador, usando a numerologia. Isto mesmo! Numerologia. O nove é o número da completude, dizia ele. Vejamos se entendi bem: Ano de 2009 – 900,00. Ano de 2010 – mil reais! E quando chegar a 2013? O 13 não é um bom número! Quer dizer, agora os profetas capitalistas da prosperidade estão usando a numerologia – e quem sabe a cabala judaica – para apelar aos crentes que contribuam conforme a numerologia. O que pressupõe que a igreja primitiva contribuía muito pouco, porque vivia nos anos 35 ou 40 – então a oferta era em centavos! O programa televisivo que assisti é de um homem de Deus, indiscutivelmente um homem de Deus que admiro e que não precisava trazer um profeta capitalista da prosperidade para fazer apelos financeiros.

A porta que Cerullo abriu induzindo os crentes a contribuírem pela numerologia é traiçoeira! Não entre por ela.

Não quero ser demasiadamente irônico, mas conheço bem numerologia bíblica, numerologia da cabala judaica e posso lhe assegurar que o Morris Cerullo – que diz ser judeu – deve ter-se embrenhado pela cabala, ou então não usaria de tais comparações apelando para as ofertas do povo. Basta enviar uma oferta de 900,00 e você será abençoado por Deus! “Ouçam o profeta de Deus” – é o termo que ele usa! E é desse jeito que anos seguidos vem ao Brasil e levanta ofertas para poder sustentar suas viagens em seu jatinho particular.

Meu Deus, a que ponto chegaram teus profetas!

Anúncios

Etiquetas: ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: